Dispareunia – Definição, diagnóstico e tratamento

Dispareunia é a dor que ocorre durante a relação sexual ou logo após ela. É um mal que afeta homens e mulheres, com maior incidência na população feminina. Essa dor pode estar relacionada ao vaginismo, o distúrbio em que ocorre a contração involuntária dos músculos perineais que ocasionam dor diante da tentativa de penetração vaginal. Mas, pode ocorrer também sem a presença dessas contrações, por outros motivos orgânicos e psicológicos.

 

Caracterização, diagnóstico e tratamento da dispareunia.

A dispareunia pode ocorrer em homens e mulheres, sendo muito mais frequente em mulheres. Nas mulheres, a dor normalmente ocorre durante a penetração vaginal, mas também há casos em que ele aparece logo antes ou logo depois.

Esse sintoma pode ser observado junto a outras disfunções sexuais como, frigidez e vaginismo, por isso só é diagnosticado como dispareunia quando a dor não está relacionada a outros quadros.

Assim como as demais disfunções sexuais, é necessário avaliar a presença de causas orgânicas, como: o uso de substâncias que possam ter como efeito colateral a dor na região genital e principalmente a presença de infecções ou doenças sexualmente transmissíveis.

dispareunia 3

Outros fatores orgânicos que podem atuar como agravantes:

Tais dificuldades devem ser avaliadas individualmente para que se possa delimitar em que grau a dor está associado ao quadro clínico da dispareunia, de forma que o médico trace o melhor tratamento.

No caso da menopausa, por exemplo, ocorre uma diminuição da lubrificação e do desejo sexual, facilmente tratado com reposição hormonal, principalmente na forma de gel vaginal.

Já a endometriose e miomas uterinos exigirão um tratamento especifico para a dor, assim como o prolapso uterino. O mesmo ocorre na síndrome do intestino irritável em que pode ocorrer a dor pelo contato do útero com a o intestino durante o ato sexual.

A dor pode ocorrer em alguns casos apenas durante o período fértil, é comum mulheres relatarem um incômodo na região pélvica durante a ovulação.

Também pode ocorrer apenas com determinado tipo de posição sexual, em que pode ocorrer uma penetração mais profunda. Nesses casos, em que a dor for apenas circunstancial, pode não ser necessário um tratamento mais intenso.

Além desses fatores orgânicos da dispareunia, temos também fatores psicológicos que podem ser agravantes, como: abuso sexual, vivência de trauma relativo a sexualidade, experiências sexuais dolorosas, depressão, etc.

O diagnóstico e tratamento para a dispareunia devem ser discutidos com o profissional da saúde que estiver acompanhando, será necessário que ele saiba das dificuldades físicas e psicológicas pelas quais a pessoa está passando, para determinar a necessidade de acompanhamento médico e psicológico.

Como temos falado em relação à sexualidade, fatores como medo, vergonha, ansiedade, mitos sobre o ato sexual, culpa e ansiedade, podem ser os mais desencadeadores de desconforto durante a relação sexual. Converse com seu parceiro, com amigos e pessoas de confiança sobre as suas dificuldades e busque ajuda profissional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>